O Ouro do Rock

O Filme Rock Brasília – Era de Ouro, novo filme do tradicionalíssimo documentarista Vladimir Carvalho, supera todas as expectativas. Documentário sensível, que faz jus à história de quem viveu, amou e sofreu em Brasília. O filme aborda os principais fatos do Rock brasiliense pela trajetória das bandas Legião Urbana, Plebe Rude e Capital Inicial. Vladimir foi muito feliz fazendo seus os olhos dos pais dos principais integrantes das bandas. Assim, temos a oportunidade de ver além, de ver o que ocorreu pelo olhar daqueles que de perto sentiam e acompanhavam os avanços dos filhos protagonistas daqueles tempos difíceis.
Depois da estréia na abertura do Festival de Brasília edição 2011, passei alguns dias muito tocado com as lembranças do percurso, com as lembranças da vida na Capital naqueles tempos da inflação que tirava o sonho dos jovens e o sono dos pais. O documentário é o filme sobre nós de Brasília, sobre toda uma geração de talentos antenados com as tendências internacionais da época. Na obra de Vladimir sobra emoção, sobra orgulho, sobra saudade, sobra exemplo de perseverança, de vontade de fazer e da necessidade de se expressar.
Só vendo. Parabéns Vladimir Carvalho pela sua obra-prima.


E falando de Renato Russo, estou com uma idéia fixa, música fixa, que não sai da minha cabeça estes dias e quero dividir com todos os leitores. O texto abaixo foi extraído do Novo Testamento, 1 Coríntios 13, e que Renato musicou em Monte Castelo.
“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência , e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e náo tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade; não se ensoberbece.
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta;
O amor nunca falha; mas havendo profesias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
Mas, quando vier o que é perfeito, então, o que o é em parte será aniquilado.
Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor. ”

Para saber mais acesse o site: http://www.rockbrasilia.net

Esta entrada foi publicada em Música e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s